Caravana de pesquisadores percorre municípios da Região Metropolitana de Manaus
Pesquisadores pretendem elaborar um Diagnóstico Socioambiental para os quatro municípios da Caravana

Caravana de pesquisadores percorre municípios da Região Metropolitana de Manaus

  • Post category:Notícias

A Fundação Vitória Amazônica (FVA) coordena a I Caravana do Observatório da Região Metropolitana de Manaus (ORMM), que passará pelos municípios de Itapiranga, Silves, Manaquiri e Careiro Castanho no mês de março. A iniciativa, que também conta com a participação de pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), tem o objetivo de realizar audiências públicas e um diagnóstico socioambiental em cada cidade visitada.

“Ao longo de quatro dias em cada localidade, queremos divulgar nossos estudos e também traçar o que chamamos de perfil urbano do município, com informações sobre atividades socioeconômicas, uso do solo, desmatamento, agricultura, abastecimento de água, entre outros temas”, explica o secretário executivo do Observatório e um dos coordenadores da Caravana, Artur Monteiro.

Durante as audiências públicas, serão apresentados estudos históricos do ORMM e da Fundação Vitória Amazônica. A equipe de geoprocessamento da FVA, formada por Marcelo Augusto dos Santos Jr. e Heitor Paulo Pinheiro, marcará presença nesses encontros com a apresentação de dados sobre riscos socioambientais da região metropolitana.

Como parte dos preparativos para a Caravana, a FVA promove oficinas de capacitação, nesta quinta (14) e sexta (15), com os observadores locais encarregados de realizar as entrevistas e levantamentos de dados nos municípios. Os encontros acontecem na Inspetoria Missionária Laura Vicuña, localizada na avenida André Araújo, 2.230, Petrópolis.

A I Caravana do Observatório da Região Metropolitana de Manaus conta ainda com a parceria da Associação Amazonense de Municípios (AAM), do Núcleo de Estudos e Pesquisas das Cidades da Amazônia Brasileira (Nepecab/Ufam) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Foto: Tarcísio Magdalena/Acervo FVA