Pegada em formato de quelônio marca nascimento da Rede de Trilhas do Mosaico do Baixo Rio Negro


‘Caminhos do Rio Negro’ nomeia a Rede de Trilhas do Mosaico do Baixo Rio Negro (MBRN), que ganha sua pegada em formato de quelônio, remetendo ao logo do próprio mosaico. Com idealização de Josângela Jesus, criação de Ângela Midori, ambas analistas ambientais do ICMBio, e finalização do renomado designer de Manaus, Sílvio Sarmento, a pegada do MBRN foi criada de acordo com instruções do Manual de Sinalização de Trilhas do ICMBio e deverá ser aplicada nas trilhas das unidades de conservação do Mosaico do Baixo Rio Negro.

O MBRN é composto oficialmente por 11 unidades de conservação com grande potencial de visitação, que contam com uma vasta malha de trilhas terrestres e aquáticas, conectando os visitantes por florestas de terra firme, campinas, campinaranas, igapós, lagos, praias, comunidades tradicionais dentre outros ambientes.

A escolha da pegada para a Rede de Trilhas do MBRN contou com a participação de membros do conselho consultivo e parceiros. Entre cinco opções, duas receberam o maior número de votos e passaram por um teste de aplicação em diferentes texturas: árvore e muro. A pegada vencedora apresentou menor chance de borrões, o que, além de dificultarem a identificação ainda podem dar um ar de desleixo à trilha, conforme prevê o manual.

A criação da Rede de Trilhas do Mosaico do Baixo Rio Negro vai de encontro ao lançamento da Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade, assinada no dia 21/10/2018 pelos Ministério do Turismo, Ministério do Meio Ambiente e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade durante o 19ª Adventure Sports Fair, considerado o principal evento latino-americano de Turismo de Aventura e esportes ao ar livre.

Implementação

A próxima etapa da implementação dos Caminhos do Rio Negro será a capacitação dos atores locais para a sinalização das trilhas que já estão em uso, principalmente no Parque Nacional do Jaú, Parque Nacional de Anavilhanas, Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro, Parque Estadual do Rio Negro Setor Norte e Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Tupé.

http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/comunicacao/downloads/icmbioemfoco492.pdf

Share this post

Translate »