FVA promove intercâmbio sobre beneficiamento de castanha do Brasil


A Fundação Vitória Amazônica (FVA) reuniu na manhã e tarde desta segunda-feira (01), representantes de cinco Usinas de Beneficiamento de Castanha do Brasil no Amazonas, para intercâmbio de informações referente às atividades desenvolvidas na cadeia produtiva. Participaram do encontro, lideranças dos municípios de Amaturá, Beruri, Lábrea, Manicoré e Rio Unini, além de representantes da Operação Amazônia Nativa (OPAN), Secretária de Estado de Produção Rural (SEPROR) e  Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (IDAM).

“A ideia foi  mostrar nossa capacidade, habilidade técnica e administrativa para gerenciar empreendimentos de base comunitária, além da possibilidade de gerar parcerias com estas cooperativas e subsidiar processos de gestão”, destacou o coordenador do Programa Conservação para Gente (CpG/FVA), Ignácio Oliete Josa.

Técnicos da FVA e representantes de cinco Usinas de Base Comunitária do Amazonas.

Técnicos da FVA, representantes das cinco Usinas de Beneficiamento de Base Comunitária do Amazonas, OPAN e IDAM.

 

Na oportunidade, foi possível aprofundar o contexto de cada agroindústria, as redes agroextrativistas do Amazonas, além de propor e discutir a construção da rede de cooperativas e associações do setor no Estado. O assunto vem sendo amplamente discutido com a mediação da FVA, com o propósito de identificar as fortalezas e fraquezas dentro da cadeia produtiva de cada agroindústria.

Durante o encontro, técnicos da FVA apresentaram aos representantes a dinâmica de trabalho e apoio à cadeia produtiva da Castanha da Amazônia, realizada durante os ciclos de coleta no Rio Unini. Ao término da oficina, todos os convidados realizaram uma visita técnica na sede da Fundação.

Share this post

No comments

Add yours

Translate »